Judith LAUAND

Nascida em Pontal , SP, em 1922. Estudou na Escola de Belas Artes de Araraquara, formando-se em 1950. Ao mudar-se para São Paulo, pratica até 1952 uma pintura de conotação figurativo-expressionista, abandonando em 1953 a representação das formas naturais por um Abstracionismo ainda expressionista, para já no ano seguinte, e até 1958, adotar uma linguagem construtivista, dentro dos postulados do Concretismo. Regendo todo o ser trabalho pelo rigor matemático, entrega-se igualmente a experimentações com materiais inusuais - alfinetes, tachinhas, dobradiças, etc. -, os quais, aplicados sobre a superfície bidimensional, nela geravam ritmos e ilusões óticas controladas. Num depoimento em 1960, Judith Lauand assim se externou sobre seu próprio trabalho de então: " Um quadro não se explica. Um quadro se vê. As palavras não substituem a visão direta da estrutura formal, das relações das cores, dos espaços, da plasticidade. O quadro - organização de elementos semelhantes. E cada um dos elementos é constituído pela intersecção de duas retas e um terceira ligando os dois extremos de maneira que numa parte esteja uma forma fechada (triangular) e na outra uma figura aberta, ou seja, o prolongamento de dois lados do triângulo. Com seis elementos semelhantes relacionados entre si, realiza-se uma estrutura cuja forma total obedece à idéia da forma singular ao mesmo tempo fechada e aberta . Mantém-se íntegra a idéia básica da construção. Neste caso a cor não tem função, o desenho é que importa". A artista realizou algumas individuais (a primeira em 1954, na Galeria Ambiente, de São Paulo), e participou de coletivas de arte concreta realizadas em São Paulo (1956), no Rio de Janeiro (1957) e em Zurique, na Suíça (1960), bem como por diversas vezes da Bienal de São Paulo, do Salão Nacional de Arte Moderna e do Salão Paulista de Arte Moderna, tendo sido premiada nesse último certame em 1954, 1955, 1959 e 1964. Tem obras expostas na Bienal Brasil Século XX Em 1996 participada exposição Tendências Construtivas no Acervo do MAC - USP.

Fonte.: D. Catálogo da exposição Projeto Construtivo Brasileiro na Arte (Coord.: Aracy A. Amaral). Rio de Janeiro e São Paulo, 1977, p. 214-215.