Franz Weissmann

Escultor nascido em Knittelfeld, Áustria, em 1914. Em 1924, vem com a família para o Brasil. De 1939 a 41 cursa a Escola Nacional de Belas-Artes, RJ. De 1942 a 44 estuda desenho e escultura com August Zamoysky. Em 1955 participa do Grupo Frente, promovendo exposições e debates sobre o movimento. Em 1956-57 participa da I Exposição Nacional de Arte Concreta no Museu de Arte Moderna de São Paulo e Ministério da Educação e Cultura do Rio de Janeiro. Assina o Manifesto Neoconcreto de 1959; participa da I Exposição de Arte Neoconcreta no Rio de Janeiro e em Salvador. No ano seguinte participa da II Exposição de Arte Neoconcreta no RJ e SP e da mostra Koncrete Kunst, em Zurique. Participa da XI Bienal de Escultura ao Ar Livre de Antuérpia, Bélgica, realizada em 1971. Quatro anos depois recebe o prêmio melhor escultor na coletiva Panorama da Arte Atual Brasileira: Escultura e Objeto no MAM de São Paulo. Em 1979, expõe no Instituto dos Arquitetos do Brasil, RJ. Faz exposição no Gabinete de Arte Raquel Arnaud, SP, em 1987. Em 1993, recebe o Prêmio Nacional de Arte do Ministério da Cultura. PArticipa da Bienal Brasil Século XX. Reside e trabalha no Rio de Janeiro. Participou da II, III (segundo Prêmio de Escultura), IV (Prêmio Melhor Escultor Nacional), VII (sala Especial- Em busca da Essência: elementos de redução na arte brasileira), IX e XIX Bienais Internacionais de SP.

Fonte: Aguilar, Nelson (org.).Catálogo Bienal Brasil Século XX. SP, Fundação Bienal, 1994.